|E o mundo é a nossa tarefa

E o mundo é a nossa tarefa #124

Esta semana o poema Melancolia - Um Fragmento de Samuel Taylor Coleridge e a obra plástica Indefenido Divisibilidade, de Yves Tanguy. E o mundo é a nossa tarefa é uma escolha semanal de Manuel Augusto Araújo.

Indefenido Divisibilidade, Yves Tanguy
Indefenido Divisibilidade, Yves TanguyCréditos

Melancolia - Um Fragmento

Encostada à parede mais larga de um convento que se abatia,
Onde ruinosas heras amparavam a escarpa das ruínas —
De braços cruzados envolvendo a sua mortalha esfarrapada,
A melancolia fizera-a meditar até adormecer.
Os fetos comprimiam-se debaixo do seu cabelo,
A língua verde-escura da serpente ali se encontrava;
E silenciosamente como passara lânguida a serena brisa do mar
Agitando-se, a folhagem longa e delgada curvou-se sobre o seu rosto
O rosto pálido enrubesceu: o seu olhar impaciente
Resplandeceu eloquente em sono! Intimamente elaborados,
Sons imperfeitos os seus lábios movendo-se abandonaram,
E a sua fronte inclinada ocupou-se de agitado pensamento.
Estranho era o sonho —
Samuel Taylor Coleridge
tradução: Cecília Rego Pinheiro

E o mundo é a nossa tarefa é uma escolha semanal de Manuel Augusto Araújo.

Tópico