|debate

Mulheres resistentes antifascistas conversam no Museu do Aljube

Dentro da programação paralela de «Mulheres e Resistência – Novas Cartas Portuguesas e outras lutas», o museu está a realizar um ciclo de conversas sobre as experiências de resistência à ditadura.

Créditos / lisboacool.com

Diana Andringa, Isabel do Carmo e Aurora Rodrigues, a 16 de Outubro, Conceição Matos, Manuela Bernardino e Eulália Miranda, a 30 de Outubro, são as mulheres resistentes antifascistas que, às 15h30, no auditório do Museu do Aljube – Resistência e Liberdade, em Lisboa, vão falar sobre «as experiências de resistência à ditadura e da luta pelos direitos das mulheres».

Este ciclo de conversas, intitulado «Elas tiveram medo e foram e não foram», inscreve-se na programação paralela da exposição «Mulheres e Resistência – Novas Cartas Portuguesas e outras lutas», com a qual o museu revisita a «actualidade da luta das mulheres pelos seus direitos», quando passam 50 anos da escrita da obra que deu origem ao processo das Três Marias.

Nas conversas anteriores, informa o portal do museu, participaram Helena Neves, Helena Pato, Maria Machado e Sara Amâncio, a 18 de Setembro, e, mais recentemente, a 2 de Outubro, Faustina Barradas e Hermínia Vicente. A entrada é livre, sendo necessária inscrição através do e-mail inscricoes@museudoaljube.pt.

Cinema e Itinerário

Ainda no contexto da programação paralela da exposição temporária referida – patente ao público até 31 de Dezembro –, tem lugar no próximo dia 14, às 19h, no auditório do museu, a exibição do filme Vitalina Varela (2019), do realizador Pedro Costa.

Trata-se da quinta sessão do Ciclo de Cinema ligada à mostra, com entrada livre, sujeita a inscrição pelo e-mail inscricoes@museudoaljube.pt.

Ainda este mês, no dia 23 de Outubro, às 14h, irá decorrer outro evento ligado à exposição. Vanessa Almeida fará uma visita guiada, nas ruas de Lisboa, pelos caminhos das Três Marias – Maria Teresa Horta, Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa – e das Novas Cartas Portuguesas. Também é necessária inscrição.

Tópico