|cinema

Almodóvar abre a 78.ª edição do Festival de Veneza

O mais recente trabalho do realizador espanhol, Madres Paralelas, é o filme de abertura, em competição, do 78.º Festival Internacional de Cinema de Veneza, que decorre de 1 a 11 de Setembro. 

«Madres Paralelas»
«Madres Paralelas»Créditos / El Deseo

«Nasci como realizador em Veneza em 1983 na secção 'Mezzogiorno Mezzanotte'. Trinta e oito anos depois sou convidado a abrir o festival. Não consigo explicar a alegria e honra, e o quanto isto significa para mim, sem cair em complacência. Estou muito grato ao festival por este reconhecimento e espero estar à altura», afirmou o realizador, citado num comunicado da organização.

Pedro Almodóvar estreou-se em Veneza em 1983 com Negros Hábitos. Em 2019, foi distinguido com o Leão de Ouro de carreira e no ano passado regressou para estrear a curta-metragem A Voz Humana, protagonizada por Tilda Swinton.

Madres Paralelas, cujo elenco inclui Penélope Cruz, Milena Smit, Israel Elejalde, Aitana Sánchez-Gijón e conta com a participação de duas das «actrizes-fetiche» de Almodóvar, Julieta Serrano e Rossy De Palma, conta a história de duas mulheres que partilham o mesmo quarto do hospital onde irão dar à luz. Janis, de meia-idade, e Ana, adolescente, são ambas solteiras e tiveram gravidezes não planeadas.

O director do Festival de Cinema de Veneza, Alberto Barbera, citado no comunicado, classifica o filme como um «intenso e sensível retrato de duas mulheres que lidam com uma gravidez de consequências imprevisíveis, a solidariedade feminina, e a sexualidade vivida em liberdade total e sem hipocrisia, tudo tendo como pano de fundo uma reflexão sobre a necessidade indiscutível da verdade, que deve ser seguida sem hesitação».

O júri do 78.º Festival Internacional de Cinema de Veneza será presidido pelo realizador sul-coreano Bong Joon Ho, cuja consagração internacional se deu em 2019 com Parasitas. O actor e realizador italiano Roberto Benigni irá receber o Leão de Ouro de carreira. 


Com agência Lusa

Tópico