|Indústria

Recusa em negociar motiva nova greve na Amtrol-Alfa

Para dar continuidade à luta que foi iniciada a 14 de Maio, os trabalhadores da Amtrol-Alfa decidiram voltar à greve no próximo dia 2 de Junho, contra a atitude da administração.

Créditos / Fiequimetal

A administração da Antrol-Alfa continua «a ignorar o descontentamento dos trabalhadores», pela forma como se recusa a negociar o caderno reivindicativo, ao mesmo tempo que procura «promover uma política de discriminação salarial», denuncia o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Norte (SITE Norte/CGTP-IN).

«Perante uma atitude prepotente de recusa na negociação do caderno reivindicativo por parte da administração da Amtrol-Alfa, decidiram os trabalhadores que o momento é de luta pelas suas justas reivindicações», pode ler-se na nota divulgada.

Assim e para dar continuidade à luta que foi iniciada no passado dia 14 de Maio, os trabalhadores decidiram voltar à greve esta quarta-feira.

Para além da paralisação, os trabalhadores estarão concentrados à porta da empresa, que se situa no lugar de Pontilhões, concelho de Guimarães, exigindo a negociação do caderno reivindicativo, a «justa valorização das carreiras e categorias profissionais» e contra as discriminações salariais existentes.

Tópico