|indústria automóvel

Recuo patronal reverte lay-off na SMP

A luta dos trabalhadores da SMP, no parque industrial da VW Autoeuropa, em Palmela, levou a administração a recuar na aplicação do lay-off e a cumprir o acordo assinado com o SITE Sul.

Trabalhadores a operar na empresa PSA Citroen em Mangualde.
CréditosNuno André Ferreira / LUSA

«Com a sua unidade e organização, em torno do sindicato, e com a determinação colocada na marcação de uma luta», os trabalhadores da SMP (Samvardhana Motherson Peguform) conseguiram atingir os seus objectivos, afirma o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Sul (SITE Sul/CGTP-IN) em nota divulgada.

A administração recuou na aplicação do lay-off e aceitou cumprir o acordo assinado com o SITE Sul, com ganhos pecuniários e o fim do «banco de horas», salienta o sindicato.

O acordo prevê o pagamento do prémio anual, no valor mínimo de 390 euros por trabalhador e a reconversão de todos os dias de lay-off em down days, ou seja, com a empresa a garantir o salário por inteiro.

Deixa também de existir o «banco de horas individual», que o sindicato considera ilegal, e quem realizou trabalho suplementar, durante o lay-off, vai receber em dinheiro todas as horas, mais o descanso compensatório.

Tópico