|CGTP-IN

Protestos na cimeira para implementação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais

A CGTP-IN vai realizar uma acção nacional de luta no dia 8 de Maio, no Porto, dia da cimeira informal dos chefes de Estado da União Europeia, no âmbito da Cimeira Social. 

CGTP-IN demonstrou o seu «profundo repúdio» ao recente acordo do Governo com patrões e a UGT
Foto de arquivo CréditosMARIO CRUZ / LUSA

A decisão foi tomada durante a reunião do Conselho Nacional da Intersindical, esta sexta-feira, e a acção terá como lema «Por uma Europa dos trabalhadores e dos povos, afirmar a soberania, lutar pelos direitos, mais emprego, produção nacional, salários e serviços públicos».

Com o protesto a realizar no dia da cimeira informal dos chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE), no âmbito da Cimeira Social, a CGTP-IN pretende levar «à rua a denúncia da situação dos trabalhadores» e dar visibilidade «aos problemas existentes e às respostas que se impõem».

«O caminho de desenvolvimento económico, social e humano em cada país só é possível com a convergência de lutas e a unidade na acção em defesa dos salários, direitos, de uma mais justa distribuição da riqueza e na valorização do trabalho e dos trabalhadores», sublinha a central sindical liderada por Isabel Camarinha.

Marcada para 7 e 8 de Maio, na Invicta, a Cimeira Social é considerada pelo Governo português o «momento alto» da presidência portuguesa do Conselho da UE e visa chegar a um acordo político dos 27 sobre o plano de acção para a implementação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais, que além de dificultar o aumento salarial, nivelará «por baixo» direitos sociais, defende a Intersindical.


Com agência Lusa

Tópico