|SEP

Protesto dos enfermeiros do IPO-Porto

Os enfermeiros do IPO-Porto vão concentrar-se na próxima terça-feira, pelas 9h30, em frente daquela unidade de saúde, face à ausência de respostas aos problemas por parte da administração.

Créditos / SEP

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP/CGTP-IN) tem feito várias denúncias sobre os problemas que afectam os enfermeiros, nomeadamente a «degradação das condições de trabalho, a não valorização da carreira de enfermagem, a admissão insuficiente de enfermeiros e o recurso à vinculação precária».

Em nota de imprensa, o SEP chama a atenção para o facto de os enfermeiros serem confrontados, diariamente, com alterações de horários de trabalho, turnos de 12 horas e impedimento de gozarem as suas folgas semanais.

No caso do IPO do Porto, o SEP alerta para o facto de «não ter sido efectuado o descongelamento relativamente ao biénio de 2019/2020», nem «pago o muito trabalho extraordinário».

Também para a situação de ainda não ter sido «contabilizado todo o tempo de serviço para efeitos de progressão», para além de se continuar «a admitir enfermeiros com vínculo precário para dar resposta a necessidades permanentes».

Tópico