|salários em atraso

Protesto contra salários em atraso na Campos & Campos

Esta sexta-feira realizou-se um protesto dos trabalhadores da Campos & Campos, empresa dedicada à produção de meias localizada em Vila Nova de Famalicão, em que exigiram que fossem pagos os salários em atraso e insurgiram-se contra a intimidação a dirigentes do sindicato.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/camposcampos2_30marco2017.jpg?itok=y9dZ68dY
A empresa Campos & Campos dedica-se à produção de meias
A empresa Campos & Campos dedica-se à produção de meiasCréditos / Portugal Têxtil

Os trabalhadores concentraram-se na entrada da empresa à hora de almoço, onde se juntaram dirigentes do Sindicato Têxtil do Minho e Trás-os-Montes e outros dirigentes e activistas sindicais da CGTP-IN, informa uma nota da União dos Sindicatos do Distrito de Braga.

A estrutura sindical explica que os trabalhadores estão em luta pelo pagamento dos salários em atraso, sendo esta uma prática constante da empresa. Acrescenta que, ao mesmo tempo, «a acção serviu para protestar contra a tentativa de intimidação que dois dirigentes do sindicato têxtil sofreram quando se deslocaram, no passado dia 28 de Julho, à mesma empresa, para contactar com os trabalhadores lesados». Segundo a nota, «um deles sofreu uma tentativa de atropelamento por parte do administrador da empresa – conhecido ex-piloto de rally – , tendo-se visto obrigado a procurar abrigo numa casa vizinha».

Um comunicado do Sindicato Têxtil do Minho e Trás-os-Montes distribuído aos trabalhadores afirmava que a estrutura sindical «não precisa de fugir nem de se desviar de nada nem de ninguém» no exercício do direito de actividade sindical nas empresas.

Para o sindicato, esta acção de protesto serviu para «dar nota à administração de que a luta pelos direitos dos trabalhadores não se deixa intimidar», comprometendo-se «a acompanhar a situação desta empresa» e demonstrando disponibilidade para, «em conjunto com os trabalhadores da Campos & Campos, decidir quais devem ser os caminhos da luta em defesa dos salários e dos postos de trabalho».

Tópico

0 Comentários

no artigo "Protesto contra salários em atraso na Campos & Campos