|aumento dos salários

Negociação conquista aumentos salariais na TK Elevadores

Para além de melhores salários, os trabalhadores da TK Elevadores (antiga Thyssenkrupp Elevator) vão ter um aumento dos valores dos subsídios de refeição, função e insalubridade, anuncia a Fiequimetal/CGTP-IN.

O Grupo Industrial Thyssenkrupp AG, no 1.º trimestre do actual exercício, facturou 10,1 mil milhões de euros e teve lucros de 15 milhões de euros.
Desde a aquisição pelo fundo Advent, a Thyssenkrupp Elevator passou a chamar-se TK Elevadores Créditos / Empresas Hoje

«Os salários da maioria dos trabalhadores (até 1850 euros) vão ter, com efeitos a Janeiro de 2023, aumentos entre 65,50 euros e 71,50 euros (incluindo a actualização dos valores dos subsídios de refeição, de função e de insalubridade)», anunciou, em comunicado, a Comissão Intersindical da Fiequimetal na empresa.

A Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Eléctricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas (Fiequimetal/CGTP-IN) considera que a elevada participação dos trabalhadores nos plenários realizados em Janeiro foi determinante para o resultado obtido.

Para além dos aumentos já para 2023, ficou prevista a renegociação do salário-base caso a inflação anual, no final do ano, seja superior a 5%. Em Junho começam também as negociações para os restantes pontos do caderno reivindicativo com a TK Elevator (antiga Thyssenkrupp Elevator).

A comissão sindical destaca ainda a introdução da 5.ª diuturnidade, no valor de 34 euros, a vigorar a partir de 2024, uma antiga reivindicação dos trabalhadores do sector de fabricação de material eléctrico e electrónico.

Tópico