|Setúbal

Mais de 700 trabalhadores passaram a efectivos em 2018

A União dos Sindicatos de Setúbal contabiliza mais de 700 trabalhadores do distrito que, fruto da luta desenvolvida nos locais de trabalho, passaram a ter vínculo efectivo no ano passado.

Foi na Autoeuropa que mais trabalhadores passaram a efectivosCréditosMário Cruz / Agência LUSA

De acordo com a sistematização realizada pela União de Sindicatos de Setúbal (USS/CGTP-IN), a maior fatia de trabalhadores verifica-se na Autoeuropa (250), seguida do Consórcio de Manutenção de Sines/Martifer (150), e da Volkswagen Group Services (139), anteriormente designada Autovision.  

Entre as empresas que realizaram a integração de trabalhadores em 2018 estão, por exemplo, a Faurecia, o Porto de Setúbal, a Lusosider e a Carls Zeiss.  

Perante os resultados, a USS afirma em comunicado que «é necessário dar continuidade à luta» e à campanha contra a precariedade e os vínculos precários, para que um posto de trabalho permanente corresponda sempre a um vínculo efectivo.

Tópico