|aumentos salariais

Greves exigem aumentos salariais

Em várias empresas, o mês de Novembro será de luta por aumentos salariais que correspondam a uma necessária valorização dos trabalhadores e melhoria das suas condições de vida.

Créditos / transportesenegócios.pt

Esta quarta-feira, 18 de Novembro, os trabalhadores do grupo CAT estarão em greve durante a manhã e realizarão um plenário, por iniciativa do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos (STRUP/CGTP-IN), à entrada das instalações de Águas de Moura, em Palmela.

A greve abrange os trabalhadores desta unidade, bem como as de Vendas Novas (Évora) e do Vale Ana Gomes (Setúbal), independentemente dos vínculos contratuais, para além de todos os trabalhadores motoristas, independentemente da sua localização.

Com esta paralisação, os trabalhadores exigem um aumento salarial de 90 euros, a redução do horário de trabalho para as 35 horas semanais e a integração nos quadros de todos os que tenham mais de três anos de serviço.

A atribuição de uma categoria profissional compatível com as funções que o trabalhador realiza é outra das reivindicações.

Também na Omos de Vila do Conde e na Jimo da Póvoa de Varzim, os trabalhadores estarão em greve por aumentos salariais nos dias 23 de Novembro, 2, 3 e 14 de Dezembro, das 10h às 14h.

Tópico