|lock out

Greve no Novo Banco contra despedimentos

O Sintaf emitiu, para o próximo dia 10 de Julho, um pré-aviso de greve no Novo Banco, onde os trabalhadores estão a ser vítimas de um processo de lock-out.

Concentração de trabalhadores do Grupo Novo Banco, convocada pelo SINTAF, em frente ao Edifício do Novo Banco, na Rua Castilho, em Lisboa.
Concentração de trabalhadores do Grupo Novo Banco, convocada pelo SINTAF, em frente ao Edifício do Novo Banco, na Rua Castilho, em Lisboa. Créditos / SINTAF

Esta e outras iniciativas em defesa dos trabalhadores da GNB - Recuperação de Crédito e do Grupo Novo Banco foram divulgadas, quarta-feira, numa concentração de trabalhadores do Grupo Novo Banco, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Actividade Financeira (Sintaf/CGTP-IN), em frente ao edifício do Novo Banco, na Rua Castilho, em Lisboa.

Em causa está o encerramento de uma secção da empresa GNB - Recuperação de Crédito, ACE, no dia 1 de Julho. Os 18 trabalhadores foram chamados a revogar os seus contratos quando se apresentaram a trabalhar, nessa manhã, e foram confrontados com o lock-out da secção.

 

O sindicato acrescenta que «a decisão apanhou de surpresa todos os trabalhadores dado nunca terem sido anteriormente informados do encerramento da actividade desenvolvida na secção», não tendo igualmente sido consultados os seus representantes.

Foi agendada uma reunião de carácter urgente com a administração do Grupo Novo Banco, solicitada pelo Sintaf, que apela igualmente à intervenção da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

Para além do pré-aviso de greve para dia 10 de Julho, o sindicato disse que serão desenvolvidas outras formas de luta e serão requeridas audiências com os grupos parlamentares.

Tópico