|greve

Greve na Praia da Oura: valorizar trabalhadores para um «turismo de qualidade»

Os trabalhadores do Clube Praia da Oura e do Oura Praia Hotel decidiram em plenário, no sábado, avançar para a greve no próximo dia 29 de Junho.

Praia da Oura
Praia da Oura CréditosVitor Oliveira / Flickr

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Algarve/CGTP-IN (Sindicato da Hotelaria do Algarve) tem vindo a apresentar propostas e soluções para resolver os problemas dos trabalhadores, mas a administração continua a recusar aumentos salariais, concluíram os trabalhadores do Grupo Hotel MGM s & Resorts, em Albufeira, em plenário realizado no sábado, dia 15 de Junho.

A greve, convocada para dia 29 de Junho, pretende combater a falta de condições e a sobrecarga de trabalho devido ao insuficiente número de trabalhadores nas secções. Em nota do sindicato pode ler-se que os trabalhadores exigem aumentos salariais «justos» desde o início do ano e o acolhimento por parte da administração das propostas e sugestões já apresentadas no sentido de resolver estes problemas.

O Sindicato da Hotelaria do Algarve apela a todos os trabalhadores do Clube Praia da Oura e do Oura Praia Hotel para se sindicalizarem e participarem «nesta importante jornada de luta para darem mais força às suas justas reivindicações» e para se juntarem aos piquetes de greve para darem visibilidade pública ao protesto.

O sindicato considera «inadmissível» a falta de resposta da administração às reivindicações dos trabalhadores. Com esta atitude «os patrões prejudicam os trabalhadores mas também o futuro deste sector na região». Para que possa existir um «turismo de qualidade», prossegue o sindicato, é factor «imprescindível» a valorização dos trabalhadores e a garantia das suas perspectivas de futuro.

Tópico