|lutas sindicais

Greve de dois dias por aumentos salariais

Os trabalhadores da Vidrala Logistics, na Marinha Grande, cumprem hoje o segundo dia de paralisação, porque não desistem de ver concretizada a sua reivindicação de um aumento de 3,5% dos seus vencimentos.

Piquete de greve dos trabalhadores da Vidrala Logistics que reivindicam aumentos salariais. Marinha Grande, 22 de Abril de 2021
Piquete de greve dos trabalhadores da Vidrala Logistics que reivindicam aumentos salariais. Marinha Grande, 22 de Abril de 2021Créditos / STIV

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Vidreira (STIV/CGTP-IN) convocou uma greve de dois dias (22 e 23 de Abril) na Vidrala Logistics porque os trabalhadores querem ver cumprido o caderno reivindicativo que apresentaram à empresa.

A administração, que não respondeu oficialmente às propostas, já informou oralmente os trabalhadores que não tem intenção de dar reposta às reivindicações.

Porém, em nota, o sindicato lembra que «o esforço, dedicação e profissionalismo dos trabalhadores têm de ser devidamente recompensados», em particular neste último ano de pandemia.

E, nesse sentido, os trabalhadores exigem um aumento de salário de 3,5% e o direito a 25 dias úteis de férias por ano.

Em declarações ao AbrilAbril, a dirigente do STIV, Etelvina Rosa, afirmou que a adesão à paralisão é de 99%, mesmo no contexto de se tratar de uma empresa de cargas e descargas, com poucos trabalhadores.

A sindicalista explica ainda que estes trabalhadores «estão firmes e decididos em levar por diante esta luta» e saúda a «coragem com que eles têm estado ali [à porta da empresa] a assumir a greve perante o patrão».

Tópico