|aumentos salariais

Funcionários públicos perderam 12% de poder de compra na última década

Os trabalhadores da Administração Pública ganham, em média, menos 11,8% do que em 2009, quando foram aumentados pela última vez. Só quem ganhava o salário mínimo ganha mais, em termos reais.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/img_3329.jpg?itok=sicB4eLi
Créditos / União das Freguesias de Évora

A perda salarial real é superior a 20% em algumas carreiras, como a dos médicos, de acordo com o Jornal de Notícias. Os trabalhadores da Administração Pública não são aumentados desde 2009, à excepção daqueles que recebiam menos de 580 euros, o valor em que está o salário mínimo.

Mesmo entre estes, apenas os trabalhadores que estavam na primeira posição da tabela remuneratória única – que equivale ao salário mínimo nacional – ganham mais do que em 2009 em termos reais. A segunda posição, que corresponde a 532,08 euros, já foi ultrapassada e os trabalhadores foram colocados numa posição virtual, com um salário de 580 euros, o que não chega para mitigar as perdas reais.

A perda efectiva de poder de compra foi, durante este período, ainda maior do que o noticiado pelo Jornal de Notícias. Nas contas do diário não são contabilizados os aumentos nas contribuições para a ADSE ou o «enorme aumento de impostos» do anterior governo do PSD e do CDS-PP, que não foi completamente revertido pelo actual Executivo do PS.

Ao longo deste período, houve vários cortes salariais que atingiram grande parte dos trabalhadores, tal como o congelamento das progressões nas carreiras.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Funcionários públicos perderam 12% de poder de compra na última década