«Forte adesão» na greve da Transtejo

A greve parcial dos trabalhadores do grupo Transtejo está a «ter uma forte adesão» e a afectar hoje de manhã as ligações fluviais entre a margem sul e Lisboa, afirma fonte da Fectrans.

A Fectrans agendou duas greves parciais para hoje e quinta-feira, de três horas por turno na Transtejo e de duas horas por turno na Soflusa
A Fectrans agendou duas greves parciais para hoje e quinta-feira, de três horas por turno na Transtejo e de duas horas por turno na SoflusaCréditos / Notícias ao Minuto

«A greve está a ter uma forte adesão. Todas as ligações estão paradas. Estão apenas a ser cumpridos os serviços mínimos», adiantou à Lusa Carlos Costa, do Sindicato dos Transportes Fluviais Costeiros e Marinha Mercante, filiado na Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans/CGTP-IN).

Carlos Costa explicou que os trabalhadores da Transtejo e da Soflusa vão cumprir uma greve parcial hoje e quinta-feira para contestar problemas nas embarcações e a rejeição da revisão do Acordo de Empresa.

«Até agora foram apenas cumpridos os serviços mínimos. As estações estão encerradas», sublinhou.

Os trabalhadores das duas empresas contestam o facto de o Ministério das Finanças não ter aprovado o acordo, assinado em Dezembro com as organizações de trabalhadores, para a renovação da contratação colectiva existente, bem como as condições da frota de navios e pontões.

A Fectrans agendou duas greves parciais para hoje e quinta-feira, de três horas por turno na Transtejo e de duas horas por turno na Soflusa.

A Transtejo é a empresa responsável pelas ligações do Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão com Lisboa, enquanto a Soflusa faz a ligação entre o Barreiro e Lisboa.

A ligação entre o Montijo e o Cais do Sodré começa a efectuar-se depois das 9h15, sendo esperado que, à tarde, volte a parar a partir das 16h30 até às 20h15.

Na carreira entre Cacilhas e o Cais de Sodré, as ligações começaram pelas 9h20 e funcionam até às 16h45, hora em que voltam a parar até cerca das 20h14.

Já na ligação fluvial entre o Seixal e o Cais de Sodré, os barcos devem começar a funcionar às 9h15 e depois voltam a parar entre as 16h45 e as 20h15, enquanto na ligação da Trafaria/Porto Brandão com Belém as embarcações circulam a partir das 9h40 até às 16h30, sendo retomadas novamente às 20h30.

No caso da ligação entre o Barreiro e Lisboa, os barcos devem começar a funcionar pelas 10h40 até às 18h10, com as ligações a serem depois de novo interrompidas até às 20h35.

As últimas ligações da noite e da madrugada de todas as carreiras também serão afectadas e os serviços mínimos decretados são para realização de apenas uma carreira nas ligações de Cacilhas, Montijo e Seixal, e duas no Barreiro.

Com Agência Lusa

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui