|enfermeiros

Enfermeiros protestam na Guarda contra prémio «discriminatório»

A acção promovida pelo SEP pretende afirmar que todos os enfermeiros estiveram envolvidos no combate à Covid-19, por se tratar de uma resposta integrada de todo o sector da Saúde.

Créditos / abrilabril

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP/CGTP-IN) irá realizar uma concentração em frente ao Serviço de Urgência do Hospital Dr. Sousa Martins, na Guarda, na manhã de quarta-feira, para contestar a atribuição de prémios que considera «discriminatória».

Esta posição do SEP, que já foi transmitida ao Ministério da Saúde, prende-se como o facto de o sindicato considerar que a resposta à pandemia de Covid-19 foi sistémica, uma vez que envolveu todos os enfermeiros e não apenas aqueles que estiveram directamente integrados nas unidades dirigidas ao combate a este vírus. 

Pelo contrário, o sindicato propõe que seja atribuída a menção de «relevante» a todos os enfermeiros no biénio avaliativo que termina em Dezembro de 2020 e que seja garantida a harmonização dos dias de férias aos enfermeiros com contrato individual de trabalho.

Os enfermeiros lembram que o Ministério da Saúde continua sem resolver problemas como a vinculação dos profissionais com contratos precários, a atribuição de pontos para efeitos do descongelamento das progressões e a correcção das injustiças criadas com a transição para a Carreira de Enfermagem, reformulada em 2019.

Tópico