|Desemprego

Desemprego continua a descer, mas precariedade sobe

A taxa de desemprego desceu para 6,7% no segundo trimestre, o valor mais baixo da série que se iniciou em 2011. Maior fatia do emprego criado é com contratos a prazo.

Um desempregado lê os anúncios no Centro de Emprego da Amadora, 2 de Setembro de 2013
Um desempregado lê os anúncios no Centro de Emprego da Amadora, 2 de Setembro de 2013CréditosJoão Relvas / Agência LUSA

Os dados divulgados esta manhã pelo Instituto Nacional de Estatística mostram uma redução na taxa de desemprego e de subutilização do trabalho (que inclui trabalhadores a tempo parcial disponíveis para aumentar a carga horária ou desempregados que não procuram emprego ou não estão disponíveis).

A primeira fixou-se em 6,7%, quando há um ano era de 8,8%, enquanto a segunda ficou em 13,3%, enquanto no segundo trimestre de de 2017 era de 16,6%.

Apesar desta redução, a criação de emprego, particularmente desde o início do ano, deu-se essencialmente através de vínculos precários, nomeadamente contratos a prazo, que subiram 3,5% entre Abril e Junho, enquanto os contratos efectivos subiram apenas 0,8%.

Tópico