|Economia

Ligeira redução no desemprego continua em Março

A taxa de desemprego em Março foi de 7,5%, menos uma décima do que em Fevereiro. Para Abril, o Instituto Nacional de Estatística (INE) estima nova descida para 7,4%.

Os dados divulgados esta manhã pelo INE confirmam a trajectória descendente, apesar de atenuarem significativamente o ritmo. De acordo com as últimas previsões, a taxa de desemprego nos primeiros três meses teria descido meio ponto percentual, mais uma décima do que os dados definitivos relativos a Março divulgados hoje.

Para Abril, o INE estima uma redução a um ritmo idêntico, ou seja, para 7,4% – o valor previsto há um mês para Março.

Ao contrário do que defendia o anterior governo, a actualização do salário mínimo nacional (que esteve congelado entre 2011 e Outubro de 2014) não provocou uma subida do desemprego.

Apesar de a taxa de desemprego mensal se encontrar em queda constante desde o final de 2016 (excepto em Janeiro deste ano, em que se manteve inalterada), ainda permanece em níveis muito superiores ao início do século. Em Janeiro de 2002, quando o euro entrou em circulação, era de 5,3% – mais de dois pontos percentuais abaixo da actual.

Tópico