|OE2018

Número de trabalhadores que estão desempregados há mais de um ano ainda supera os 250 mil

Apoio a desempregados de longa duração pode ser reforçado

A medida extraordinária de apoio aos desempregados de longa duração foi criada em 2016 e mantida este ano. Na actual discussão orçamental, o PCP, de quem partiu a proposta, quer reforçar o apoio.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/desempregado_carta_desemprego_2.jpg?itok=Noz6uHRn

A medida abrange, actualmente, os desempregados que deixaram de receber qualquer prestação social por desemprego há mais de um ano. O valor é de 80% do último subsídio social de desemprego recebido e tem a duração de seis meses.

De acordo com o Programa Nacional de Reformas, apresentado pelo Governo em Abril deste ano, o número de beneficiários deste apoio durante 2017 deve ascender a 10 mil trabalhadores desempregados.

No proposta de Orçamento do Estado para 2018 consta a prorrogação da medida para o próximo ano, no entanto o PCP já anunciou que irá apresentar uma proposta de alteração para reforçar o apoio, que resultou de uma alteração da sua iniciativa em 2016.

De acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística, o número de desempregados de longa duração (nessa situação há mais de um ano) e o seu peso no desemprego total desceram, mas ainda representava 57,3% no terceiro trimestre de 2017 – mais de 250 mil trabalhadores, uma redução de quase 90 mil, face ao mesmo período de 2016.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Apoio a desempregados de longa duração pode ser reforçado