|Comércio

Redução de rendas a pequenos lojistas de centros comerciais

Os pequenos lojistas, que desenvolvem os seus negócios nos centros comerciais, «ficaram completamente nas mãos dos fundos imobiliários, que pretendiam manter os seus imensos lucros inalterados».

CréditosJosé Coelho / Lusa

O PCP tem em discussão na Assembleia da República uma proposta que visa fazer reflectir nas rendas pagas pelos milhares de pequenos lojistas nos centros comerciais as brutais quebras de rendimentos que estes tiveram, em virtude do encerramento forçado dos seus estabelecimentos durante meses.

Segundo os comunistas, os pequenos lojistas que desenvolvem os seus negócios nos centros comerciais «ficaram completamente nas mãos dos fundos imobiliários que, pese embora os impactos da epidemia, pretendiam manter os seus imensos lucros inalterados».

A proposta em discussão não coloca «em risco a sustentabilidade dos centros comerciais», afirma o PCP, que sublinha ser «falso que a proposta beneficie as grandes marcas, ou a banca», considerando «que o tipo de contratos e cláusulas estabelecidos com estas grandes empresas são substancialmente diferentes aos aplicados aos pequenos lojistas».

Tópico