Encontro da Aliança Atlântica começa amanhã em Varsóvia

Protesto contra cimeira da NATO sai à rua

A campanha «Sim à Paz! Não à NATO» realiza acções de rua nos próximos dias, em Lisboa e no Porto, de protesto contra a cimeira da NATO que se inicia amanhã, dia 8 de Julho, em Varsóvia.

As acções enquadram-se numa campanha internacional de protesto contra a cimeira da NATO
As acções enquadram-se numa campanha internacional de protesto contra a cimeira da NATOCréditos

Um conjunto de 25 organizações portuguesas promove uma campanha de protesto contra a cimeira da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) que se inicia amanhã, dia 8 de Julho, em Varsóvia. A campanha «Sim à Paz! Não à NATO» realiza concentrações em Lisboa, amanhã, 8, e no Porto, sábado, dia 9.

A acção de Lisboa tem início às 18h, na Rua do Carmo. No Porto, o acto público começa às 11h na Rua de Santa Catarina, junto ao Via Catarina.

Em comunicado, o Conselho Português para a Paz e a Cooperação (CPPC) afirma que «as organizações promotoras deste protesto consideram que a NATO é o maior e mais agressivo bloco político-militar do mundo, instrumento da política externa dos Estados Unidos da América, que definiu a União Europeia como seu pilar europeu, e que tem reforçado o seu alargamento ao Leste da Europa e a ampliação das suas múltiplas "parcerias", aumentando as suas actividades militares e a expansão das suas bases, aproximando-se cada vez mais das fronteiras da Federação Russa».

A acção pretende denunciar a responsabilidade da NATO na «desestabilização, violência e guerra que marcam hoje a realidade do Iraque, da Líbia, da Síria, do Afeganistão ou da Ucrânia». As organizações referem que «o objectivo ou o resultado não foi a democracia ou a Paz para os seus povos, mas a morte, a destruição, o drama de milhões de deslocados e refugiados, assim como o aumento do domínio sobre os seus recursos por parte de grandes empresas de países-membros da NATO».

No âmbito da campanha, está a ser promovido um abaixo-assinado que tem como primeiros subscritores personalidades de diversas áreas, nomeadamente dos colunistas do AbrilAbril Alfredo Maia (jornalista), André Albuquerque (actor), Joana Manuel (actriz e cantora), José António Gomes (ensaísta), José Goulão (jornalista) e Tiago Santos (músico).