|tráfico de seres humanos

MDM promove seminário sobre tráfico de seres humanos

«Tráfico de Seres Humanos: da exploração sexual à exploração no trabalho» é o tema da iniciativa que o Movimento Democrático de Mulheres (MDM) realiza a 26 de Outubro, no Solar dos Zagallos, em Almada. 

Créditos / SIC Notícias

O encontro assinala o Dia Europeu de Combate ao Tráfico de Seres Humanos (18 de Outubro) e integra o leque de actividades que o MDM tem vindo a promover para denunciar um crime altamente lucrativo, que afecta milhões de pessoas em todo o mundo.

Através da iniciativa do próximo sábado, o MDM tem o objectivo de aumentar a sensibilização da opinião pública para a importância desta forma, «aviltante e hedionda», de exploração e violência, bem como aumentar o conhecimento sobre a realidade deste flagelo no nosso país.

No seminário será apresentada a aplicação ACT - Agir Contra o Tráfico Humano, resultado de uma parceria entre o MDM e o Observatório do Tráfico de Seres Humanos.

120 vítimas menores desde 2008

O Governo revelou esta sexta-feira, Dia Europeu de Combate ao Tráfico de Seres Humanos, que no ano passado foram identificadas 141 vítimas de tráfico de seres humanos em Portugal, 29 das quais eram menores.

Informação emitida pelo gabinete da secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade mostra que as autoridades portuguesas sinalizaram 203 situações de tráfico de seres humanos (TSH) no País, em 2018.

Segundo revelou também o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), esta quinta-feira, entre 2008 e o primeiro semestre deste ano foram sinalizados como vítimas de tráfico 120 menores, 73 dos quais raparigas e 47 rapazes.

Relativamente ao tipo de tráfico, das 120 sinalizações, 28 foram relacionadas com exploração sexual, oito para exploração laboral e três com a mendicidade.

O tráfico de menores para adopção, exploração laboral ou sexual é identificado pelo SEF «como um fenómeno a exigir controlo».

Tópico