|desporto

Filipa Martins garante o melhor resultado de sempre para Portugal

A ginasta compete amanhã na final de paralelas assimétricas, poucos dias depois de conquistar o sétimo lugar no concurso completo dos mundiais de ginástica de Tóquio, posição recorde para Portugal.

A portuguesa Filipa Martins durante a prova de solo na qualificação de Ginástica Artistica feminina dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, no Centro de Ginástica de Ariake, Tóquio, 25 de Julho de 2021
A portuguesa Filipa Martins durante a prova de solo na qualificação de Ginástica Artistica feminina dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, no Centro de Ginástica de Ariake, Tóquio, 25 de Julho de 2021CréditosTiago Petinga / Agência Lusa

Filipa Martins, de 25 anos e nascida no Porto, somou 52 199 pontos numa competição que acabou por ser ganha por Angelina Melnikova, da Federação de Ginástica da Rússia, com 56 362 pontos. O pódio foi fechados pelas norte-americanas Leanne Wong e Kayla di Celo, segunda e terceira classificadas, respectivamente.

A Federação de Ginástica de Portugal considera este resultado «histórico para a ginástica nacional», ressalvando que vários outros atletas portugueses tiveram prestaçõesa de alto nível na competição mundial deste ano. Os ginastas Bernardo Almeida, Guilherme Campos, José Nogueira e Maria João Mendes foram todos reconhecidos com o Estatuto de Alto Rendimento, em função das suas prestações.

O concurso completo agrega as notas de todas as competições em disputa. A competição feminina é composta por quatro modalidades: Salto sobre a mesa; Ginástica de solo; Trave e paralelas assimétricas.

Também a participação de Filipa Martins na final de paralelas assimétricas será a primeira vez que uma atleta portuguesa vai competir nas finais desta modalidade, representando outro momento histórico para a Ginástica portuguesa.

Tópico