|OE2019

CNA leva protesto da agricultura familiar ao Parlamento

Numa tarde chuvosa, centenas de agricultores manifestaram-se em frente à Assembleia da República, em Lisboa, exigindo o reforço do apoio à agricultura familiar e ao mundo rural.

Os agricultores concentraram-se no Largo do Rato, de onde partiram para a Assembleia da República, em Lisboa. 8 de Novembro de 2018
Os agricultores concentraram-se no Largo do Rato, de onde partiram para a Assembleia da República, em Lisboa. 8 de Novembro de 2018Créditos

Com o protesto, convocado pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA), os manifestantes reclamaram o reforço das verbas destinadas ao sector, nomeadamente ao desenvolvimento da produção agrícola e florestal, no Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

Mas a defesa do Interior e do mundo rural também passa pela valorização dos serviços públicos, alertaram. A CNA exige que o seu reforço seja também considerado no OE2019.

Outra das principais reivindicações passa por um financiamento que permita que o Estatuto da Agricultura Familiar saia do papel e se traduza na vida dos pequenos agricultores, com o aumento dos seus rendimentos.

As respostas dadas pelo Governo à grave situação que atravessa a agricultura familiar e o mundo rural são consideradas insatisfatórias pela CNA, após dois anos em que o território nacional foi particularmente fustigado pelos incêndios florestais, vagas de calor e tempestades.

No final do protesto, os dirigentes da CNA que integraram as delegações que transmitiram as reivindicações dos agricultures à comissão parlamentar de Agricultura e ao gabinete do primeiro-ministro revelaram que ambas as instituições assumiram o compromisso de ouvir a CNA, nomeadamente no âmbito da discussão do OE2019 na especialidade.

Tópico