|Museu do Neo-realismo

Bernardo Santareno homenageado pelo Museu do Neo-realismo

Quando passam 100 anos do nascimento do resistente antifascista, o museu vilafranquense apresenta um programa que assinala a sua obra, com uma exposição e a exibição de filmes.

Créditos / Museu do Aljube

O Museu do Neorealismo decidiu assinalar o centenário do nascimento de Bernardo Santareno com um programa que conta com a colaboração do cineasta Lauro António.

O objectivo é, segundo nota da página oficial do museu, destacar o percurso do «médico, escritor e um dos mais destacados dramaturgos portugueses do século XX, em cuja obra perpassam os valores da liberdade, dos direitos individuais e da dignidade humana, por oposição às formas de descriminação de índole política, racial, económica ou sexual».

As actividades definidas contaram, no passado dia 18 de Dezembro, com uma evocação por Lauro António e com a exibição do documentário Bernardo Santareno, português, escritor, médico, realizado por Luís Filipe Costa.

Estão ainda agendadas actividades para Janeiro, com a exibição no dia 8 do filme O Crime de Aldeia Velha, uma realização de Manuel Guimarães, a partir de uma peça de Santareno.

Para encerrar o programa, no dia 15 de Janeiro, será feito o visionamento da longa-metragem A Promessa, realizada por António de Macedo, também segundo peça do homenageado.

Tópico