|Banca

Aumentam comissões bancárias no crédito habitação

Com a maior procura neste tipo de crédito, foram já cinco os bancos que optaram pela subida dos preços praticados nos serviços decorrentes do financiamento para a compra de casa.

O BPI prevê em três anos a saída de 900 trabalhadores
Créditos / CC BY-SA 3.0

Com o aumento destas comissões, banca está a procurar obter mais receitas. É o que resulta de uma comparação feita aos preçários de vários bancos, noticiada pelo JN a partir de uma análise da ComparaJá.pt, na qual se verifica que cinco instituições bancárias agravaram os preços cobrados em todos os serviços com o crédito à habitação.

A Caixa de Crédito Agrícola (CA) aumentou em 30 euros a comissão de análise de dossiê, em 25 euros a abertura da pasta e em dez euros a da avaliação. Também a comissão relativa à gestão da prestação do crédito à habitação, cobrada mensalmente, aumentou 0,25 euros.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) decidiu passar a cobrar 2,75 euros por mês para processar a prestação do crédito à habitação e o BPI aumentou cinco euros quer a comissão de dossiê no crédito à habitação, quer a preparação de minutas de escritura.

Já o Bankinter subiu 25 euros cada uma das vistorias para o acesso ao crédito e, no Banco Best, custam agora mais dez euros as declarações de dívida ou de encargo com prestações.

Também subiram outras comissões

Esta subida de comissões no crédito habitação surge na sequência de diversos serviços de pagamento como o MB Way ou o Revolut passarem também a ser objecto de taxas cobradas pelos bancos. A DECO, que já recebeu mais de 33 mil reclamações sobre esta questão, já veio pedir a intervenção dos partidos políticos para pôr fim a estas comissões.

Frederico Rodrigues, da Defesa do Consumidor, em declarações à Antena 1, esclarece que os valores cobrados são desproporcionais, porque a maioria dos pagamentos realizados são até dez euros, tendo assim comissões que ultrapassam os 10%.

Também têm sido aumentadas outras taxas, como as relativas ao crédito pessoal e automóvel. No BPI, a comissão de abertura do crédito imediato subiu de 1,75% para 2,3% para contratos acima de 37 meses. Na CA, a comissão do processamento da prestação o crédito automóvel subiu 0,25 euros.

As instituições bancárias têm utilizado o argumento de que, perante um cenário de baixas taxas de juro praticadas, têm de ser encontradas soluções variadas para a sua sustentabilidade.

Tópico