|Alcácer do Sal

Vítor Proença reivindica mais Saúde para o Alentejo Litoral

O presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal alertou esta semana o Governo para a falta de médicos especialistas e para os elevados tempos de espera no Hospital do Litoral Alentejano. 

Hospital do Litoral Alentejano
Hospital do Litoral AlentejanoCréditos / ulsla.min-saude.pt

A reunião com o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, aconteceu esta terça-feira, em Lisboa, na qual o presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal abordou assuntos relacionados com a prestação de cuidados de saúde primários e hospitalares à população do Município e da região do Alentejo Litoral.

Vítor Proença, que também preside à Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral, chamou a atenção da tutela para o agravamento de respostas do Hospital do Litoral Alentejano (HLA), em particular para a insuficiência ou falta absoluta de médicos em várias especialidades, e tempos médios de espera para consulta «extraordinariamente elevados».

A informação é avançada numa nota da autarquia, onde se lê que «foi reforçada a incompreensão pela não abertura da nova urgência deste hospital, já que as obras estão concluídas, após quase cinco anos de luta e reivindicação dos cinco municípios do Litoral Alentejano», tendo sido igualmente colocada a «necessidade urgente» de o Ministério da Saúde recrutar mais enfermeiros, assistentes técnicos e operacionais para o HLA.

Em relação ao Centro de Saúde de Alcácer, o presidente voltou a insistir na necessidade de uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV).

O edil informou ainda o Governo que, apesar de não ser uma competência do Município, vai contribuir para criar uma nova extensão de saúde em Palma (investimento de 100 mil euros) e apoiar a execução de obras na extensão de saúde de Casebres (50 mil euros), de modo a que ambas as localidades não percam as suas extensões de saúde.

Tópico