|Porto

STCP entrega linhas a privados

A partir desta quinta-feira, 1 de Outubro, as linhas 403 e ZC da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) passam a ser operadas por privados. 

Autocarro dos STCP. Foto de arquivo.
Autocarro dos STCP. Foto de arquivo.Créditos

A denúncia foi feita esta tarde pelo PCP, que assinala a opção de privatizar as linhas 403, entre a Boavista (Casa da Música) e Campanhã, e ZC, entre o Estádio do Dragão e Areias, como «contrária» às necessidades da região. 

Ao mesmo tempo, sublinha num comunicado, a decisão «evidencia as consequências» do acordo estabelecido entre os autarcas da Área Metropolitana do Porto (AMP) e o Governo, em Agosto do ano passado, «sem a necessária discussão nos órgãos autárquicos, nem o envolvimento de trabalhadores».

Tal como há um ano, em que defenderam que o chamado memorando de entendimento para a intermunicipalização da STCP era «mau» para a empresa e para as populações, os comunistas realçam que o caminho que está a ser seguido, além de não fortalecer a empresa, nem permitir que responda às necessidades da AMP, confirma a desresponsabilização, por parte do Governo, do dever de garantir o direito à mobilidade das populações.

Ao mesmo tempo que condena a privatização destas duas linhas, o PCP alerta para a necessidade de reforço da operação no contexto actual, decorrente do surto epidémico, através da contratação de mais trabalhadores, designadamente motoristas.

Tópico