|desporto

Rever a Carta Desportiva de Lisboa para melhorar instalações e acessibilidades

Por proposta do PEV, foi aprovada, na Assembleia Municipal lisboeta, a revisão do documento, com o intuito de se requalificar infraestruturas e garantir os devidos acessos a todos os utentes.

Créditos / uptokids

Na reunião de terça-feira da Assembleia Municipal de Lisboa (AML), foi aprovada, por unanimidade, a Recomendação de «Os Verdes» para que a autarquia informe sobre o ponto de situação do processo de revisão da actual Carta Desportiva de Lisboa.

O partido fundamentou a necessidade de se insistir na revisão deste documento com o facto de, em 2021, Lisboa ser Capital Europeia do Desporto, e o anúncio então feito pela autarquia ter sido o de «investir no desporto e mobilizar mais pessoas para a prática desportiva, em concomitância com "o processo de democratização da cidade"».

Ora, para os ecologistas, mesmo tendo em conta que a pandemia tenha desacelerado a concretização dos objectivos neste domínio, importa, não obstante, trabalhar para se identificarem «os territórios onde exista carência de oferta de equipamentos desportivos, a necessidade de apresentação de medidas com vista à satisfação das carências diagnosticadas que incluam a requalificação de instalações desportivas existentes e a programação de novos espaços desportivos, bem como a definição de estratégicas que permitam dotar a capital de uma rede hierarquizada de instalações desportivas adequadas à realidade desportiva actual e às procuras emergentes, tendo em conta as condições sócio-demográficas do concelho».

Aliás, o PEV recorda que foi para este propósito que foi elaborada, em 2009, a Carta Desportiva Municipal. E que, passados 12 anos da aprovação da Carta Desportiva de Lisboa, as informações disponibilizadas pelo munícipio continuam a ser de se que está «a processar a revisão e actualização dos dados relativos ao conteúdo documental do processo de revisão da Carta».

Neste sentido, a recomendação aprovada determina que seja prestada informação com «carácter de urgência» sobre «o diagnóstico em curso do ponto de situação do processo de revisão da actual Carta Desportiva de Lisboa e os eventuais contactos com outros parceiros, como as Juntas de Freguesia e o movimento associativo da capital»

Os deputados ecologistas na AML ainda viram ainda aprovado, no mesmo dia, um voto de saudação ao Dia Nacional das Colectividades e ao movimento associativo popular do concelho, bem como ao 97.º aniversário da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto.

Tópico