|Lisboa

PEV quer ver reabilitada estação ferroviária de Marvila

«Os Verdes» pretendem que o Governo proceda à recuperação integral da estação ferroviária da freguesia de Marvila, em Lisboa, onde faltam condições de segurança.

Créditos / Infraestruturas de Portugal

Na moção que será discutida esta tarde, na reunião da Assembleia Municipal de Lisboa, os ecologistas alertam para o estado de «profunda degradação» em que a estação se encontra há alguns anos, ameaçando a segurança das pessoas e da circulação ferroviária. 

A estação de Marvila possui «uma passagem de nível com sinalização luminosa e acústica accionada à aproximação de comboios e dotada de labirinto» e uma outra passagem desnivelada inferior, «em que o acesso directo à linha se encontra livre e perigosamente acessível a qualquer transeunte», lê-se no documento. 

Por outro lado, chama-se a atenção para a necessidade de os comboios que efectuam o serviço urbano entre Sintra-Oriente e Sintra-Alverca efectuarem paragem nesta estação ferroviária para entrada e saída de passageiros. 

Ao Executivo de António Costa, o PEV reclama ainda que articule com a Infraestruturas de Portugal (IP) a possibilidade de contemplar a supressão e melhoramento das duas passagens de peões existentes no plano de supressão e requalificação de passagens de nível, de forma a diminuir o risco de sinistralidade.

A estação ferroviária de Marvila situa-se junto à Azinhaga dos Alfinetes, no troço da Linha de Cintura entre as estações de Chelas e Braço de Prata, sendo utilizada pelos serviços das linhas de Sintra e de Azambuja da rede de comboios suburbanos de Lisboa, operada pela CP.

Tópico