|PAN

PAN apresenta moção xenófoba no Dia do Cigano

«Verifica-se que existe uma etnia que se multiplicou e que todos os dias se passeia pela Moita e arredores», lê-se no texto que a eleita do PAN levou à Assembleia Municipal da Moita, esta segunda-feira.

CréditosAlberto Frias / Agência Lusa

A moção, segundo apurou o AbrilAbril, foi retirada depois dos pedidos realizados por parte de várias bancadas, tendo a eleita do PAN, Fátima Dâmaso, lamentado o facto de «algumas pessoas» se sentirem «incomodadas» com o teor do mesmo. 

Ontem assinalou-se o Dia Nacional do Cigano e a proposta de recomendação submetida pelo PAN à Assembleia Municipal da Moita tinha por base a protecção dos equídeos. O documento recorda legislação de 1995 sobre a proibição de «todas as violências injustificadas contra animais» para chegar à conclusão de que, «mais de 20 anos volvidos sobre esta lei e em pleno século XXI, nada mudou».

«Pelo contrário», sublinha. «Aqui na Moita, verifica-se que existe uma etnia que se multiplicou» e que «todos os dias se passeiam pela Moita e arredores, empilhados em cima de carroças, puxadas por um cavalo subnutrido». 

Fonte do AbrilAbril confirma que a actividade equestre na Moita está em crescendo e que existem cada vez mais cavalos nos campos em redor, tendo o seu ponto alto na romaria a cavalo da Moita a Viana do Alentejo. Mas rejeita o cenário apresentado pelo PAN.

«Além de a maioria dos equídeos não pertencer à comunidade cigana, a generalidade dos animais está legalizada e as autoridades camarárias e policiais actuam com celeridade sempre que existe algum problema», revela. 

Tópico