|Porto

Moradores de São Pedro de Azevedo «abandonados» pela Câmara da Invicta

Os habitantes de São Pedro de Azevedo, em Campanhã, sentem-se esquecidos pelo município. Transtornos ao nível da mobilidade, insegurança rodoviária e falta de investimento são algumas das denúncias. 

Créditos / Jornal Etc e Tal

Numa visita realizada à zona de Azevedo de Campanhã, no último sábado, a vereadora da CDU, Ilda Figueiredo, sentiu a «forte indignação» dos moradores da zona de São Pedro de Azevedo, em Campanhã, com a alteração da linha da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) n.º 400, que passou o trajecto até Rio Tinto-Parque Nascente, ao invés de retornar ao Porto como anteriormente.

A alteração tem provocado um «grande transtorno», já que, para irem directamente para o Porto, os moradores têm de fazer transbordo em Azevedo de Campanhã, o que pode chegar a demorar 40 minutos».

Em comunicado, a eleita denuncia que os moradores desta zona continuam esquecidos pela Câmara Municipal do Porto, apesar de na campanha eleitoral ter assumido «promessas de investimento para Azevedo de Campanhã, criando expectativas nos moradores [...] defraudados e esquecidos ao longo de muitos mandatos».

A par de «graves problemas» de segurança rodoviária e pedonal, nomeadamente na Rua do Bacelo e Rua da Levada, os moradores queixam-se de insegurança e de fracas condições na rua, como a falta da rede pluvial e da falta de manutencão das árvores adjacentes, que se cruzam com a rede eléctrica. A estes casos, somam-se «vários casos de quedas de árvores que originaram cortes de luz prolongados».

Por outro lado, responsabilizam a falta de apoio ao Vitória Sport Club de Campanhã pelo encerramento do clube e o abandono do Parque de jogos, obrigando crianças e jovens desta zona a irem para Gondomar para a prática desportiva.

A CDU admite ainda que irá levar estes problemas à Câmara Municipal e à Junta de Freguesia.

Tópico