|eficiência

Criação de bairro carbono-zero em Matosinhos novamente premiada

Depois do prémio nacional de projectos inovadores na área da eficiência de recursos ambientais, o Laboratório Vivo para a Descarbonização de Matosinhos conquista Prémio Europeu de Promoção Empresarial.

O Porto de Leixões é um dos parceiros do Living Lab
O Porto de Leixões é um dos parceiros do Living LabCréditos / E-konomista

O projecto premiado ontem em Graz, na Áustria, resulta da parceria entre a Câmara Municipal de Matosinhos e o CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, entre outras entidades, com o objectivo de criar um mercado local de carbono onde os munícipes são recompensados por terem comportamentos de mobilidade que visam poupanças de emissões de CO2.

O Prémio Europeu de Promoção Empresarial (EEPA) foi entregue à presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro (PS), acompanhada pelo vereador com os pelouros dos Transportes e Mobilidade e Protecção Civil, José Pedro Rodrigues.

O eleito da CDU realça que o projecto envolve soluções tecnológicas inovadoras, como a instalação de iluminação pública reactiva ao movimento, no centro da cidade, «a primeira do género em todo o mundo», fazendo de Matosinhos «uma referência no caminho da descarbonização das comunidades e na melhoria da qualidade de vida das populações».

Afirma que a primeira solução implementada «deu uma resposta muito positiva a um problema de muitos anos». Atendendo à insuficiente iluminação pública, que foi durante muito tempo alvo de críticas por parte dos moradores e dos comerciantes da Rua de Brito Capelo, foi instalada num troço desta importante artéria de Matosinhos uma iluminação telegerida, com sensores de movimento e medição da qualidade do ar.

Além de proporcionar melhor iluminação pública, José Pedro Rodrigues adianta que a solução implementada no troço a sul da Estação de Metro está a permitir uma poupança anual de 1600 euros e diminuir a emissão de uma tonelada de CO2, só neste troço.

No centro da cidade, onde já está instalada, a solução permite poupanças anuais de oito toneladas de emissões ao ano, havendo o objectivo de alargar a instalação ao resto do concelho. 

Cidade inteligente

Um pavimento que reduz a velocidade de circulação sem intervenção do condutor e um sistema de partilha de bicicletas ligada ao sistema de transportes públicos são apenas algumas das potencialidades previstas no Living Lab Carbono-Zero de Matosinhos, com impacto em áreas como a mobilidade, a energia, o ambiente, o urbanismo e a conectividade.

O projecto corresponde a um investimento de um milhão de euros e envolve 18 parceiros entre startups, empresas privadas, como a Efacec, empresas de transportes públicos, como o Metro do Porto e a Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP), o Porto de Leixões e a Universidade do Porto.

Instalado em Matosinhos há cerca de dois anos, o CEiiA concebe, desenvolve e opera produtos e serviços nas indústrias de mobilidade, nomeadamente automóvel e mobilidade urbana, aeronáutica, mar e espaço, com presença em vários países da Europa e da América Latina.

Tópico