|Algarve

Câmara de Silves assinala Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

Uma exposição de arquitectura popular e uma palestra de paleontologia são pontos altos do programa que assinala o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, dedicado ao Património e Paisagem Rural. 

Silves
SilvesCréditos / Pixabay

O Município revela numa nota de imprensa que a inauguração da mostra «Policromia da tradição» está marcada para amanhã, às 10h, no Mercado Municipal de Silves. 

O trabalho realizado com base na arquitectura, na arte popular, nos ofícios, nas pessoas e nas vivências, «que são os alvos preferenciais da objectiva de Filipe da Palma», estará patente até 31 de Maio. Segundo a autarquia, o autor mostra a sua «visão caleidoscópica dos testemunhos ainda tangíveis de um Algarve que, antes da massificação do turismo e para além do branco imposto» pela propaganda do fascismo, «se constituía em região ímpar, policromática e plena de tradição».

O programa de amanhã termina pelas 18h com uma palestra do paleontólogo Hugo Campos, intitulada «Antes do Homem: Os animais que viviam no centro do Algarve».

A sessão tem o objectivo de dar a conhecer um pouco da vida na Terra na Idade Geológica que corresponde ao Triásico, altura em que se formaram rochas como o «Grés de Silves» e a região foi habitada por animais extintos como o recentemente identificado e classificado Metaposaurus Algarviensis

O programa da autarquia arrancou esta segunda-feira e estende-se até ao dia 20 de Abril, data da visita guiada à Igreja Matriz de São Marcos da Serra, entre as 10h30 e as 11h30. Nesta visita serão divulgados aspectos arquitectónicos e históricos relativos a esta igreja que, durante a segunda metade do século XVIII, sofreu várias remodelações na sequência dos danos sofridos aquando do terramoto de 1755.

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios foi criado pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) a 18 de Abril de 1982 e aprovado pela UNESCO no ano seguinte.

Com o objectivo de sensibilizar os cidadãos para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para a necessidade da sua protecção e valorização, a iniciativa celebra a solidariedade internacional em torno do conhecimento, da salvaguarda e da valorização do património. 

Tópico