|Loures

«Além da retirada do amianto, Escola Pública precisa de mais investimento»

O vereador da Educação da Câmara Municipal de Loures, Gonçalo Caroço, estima uma necessidade de 50 milhões de euros para requalificar as 20 escolas do concelho, que são da Administração Central. 

A par da remoção de coberturas, o vereador Gonçalo Caroço salienta que são necessárias remodelações urgentes nas escolas
A par da remoção de coberturas, o vereador Gonçalo Caroço salienta que são necessárias remodelações urgentes nas escolasCréditos / APEE Gaspar Correia

Centenas de alunos da Escola Básica 2,3 Gaspar Correia e Secundária da Portela e Moscavide, na Portela de Sacavém, no concelho de Loures, fizeram esta quinta-feira uma marcha e um cordão humano no Centro Comercial da Portela para exigir a retirada de amianto daqueles estabelecimentos de ensino.

O protesto não é novo e, esclarece Gonçalo Caroço ao AbrilAbril, ao problema do amianto somam-se outros com que o parque escolar do concelho se depara há vários anos e que exigem investimento. 

O vereador, que também participou na manifestação de ontem, estima que sejam precisos, «segundo contas por baixo», 50 milhões de euros para fazer face às necessidades das escolas, salientando que é preciso inscrever verbas no Orçamento do Estado para investir na Educação. 

«Há vários meses reunimos com a secretária de Estado sobre as carências do parque escolar, falámos inclusive da necessidade de haver um calendário, mas não houve compromisso», recorda. 

Gonçalo Caroço insiste que esta é uma matéria da responsabilidade da Administração Central, mas que a Câmara Municipal de Loures está disponível para «trabalhar e ajudar» a ultrapassar os problemas vividos nas escolas do concelho. 

Tópico