|Ásia

Vietname e China reforçam parceria estratégica

Encontros bilaterais realizados este fim-de-semana em Hanói avaliaram positivamente a cooperação sino-vietnamita e prometeram esforços para desenvolvê-la de uma forma integral.

Porto de Hai Phong, Vietname
Porto de Hai Phong, VietnameCréditos / vietnamtimes.org.vn

Ambas as partes se comprometeram a unir esforços para «fortalecer a unidade» e impulsionar um maior desenvolvimento das suas relações bilaterais, segundo a agência Xinhua.

As conversações entre o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, o primeiro-ministro vietnamita Pham Minh Chinh e o secretário-geral do Comité Central do Partido Comunista de Vietnam (PCV), Nguyen Phu Trong relevaram a importância estratégica da parceria entre os dois países face a uma situação internacional complexa e em mudança.

Os representantes dos dois países expressaram a vontade de unir esforços para superar dificuldades e atingir os respectivos objectivos de construção socialista da sociedade, educando a geração mais jovem e «promovendo o desenvolvimento duradouro, são e estável das relações bilaterais».

A China e o Vietname propõem-se impulsionar juntas a cooperação da comunidade internacional na luta contra a pandemia, trabalhar em conjunto para resistir a ataques difamatórios por parte de forças externas, bem como preservar um sistema internacional tendo por núcleo a Organização das Nações Unidas (ONU) e uma ordem baseada no direito internacional.

O primeiro-ministro vietnamita sublinhou a relação do país com a China como de uma «grande prioridade» no capítulo da sua política externa, manifestando a vontade de impulsionar o crescimento do comércio e do investimento entre os dois países e proporcionar mais facilidades ao investimento chinês no Vietname.

As economias chinesa e vietnamita encontram-se entre as mais resilientes do mundo aos efeitos da pandemia do coronavírus.

A China tem a segunda maior economia do mundo e, segundo um estudo do britânico Centre for Economics and Business Research (CEBR) citado pela BBC, tornar-se-á a primeira economia mundial em 2028, ultrapassando os EUA, devido à sua gestão competente da pandemia de Covid-19. Em Julho o New York Times reconheceu o comportamento resiliente à pandemia da economia chinesa, ao contrário da maioria das grandes economias.

O Vietname é a 37.ª economia mundial, multiplicou por dez o seu PIB nos últimos trinta anos e é a economia mais dinâmica do Sudeste Asiático. Um estudo do FMI de Março passado considerou a economia vietnamita uma das mais dinâmicas do mundo, tanto em 2020 como em 2021, apontando para um crescimento de 6,5% este ano.

Tópico