|Nagorno-Karabahk

Tréguas no conflito Nagorno-Karabakh

A Arménia e o Azerbaijão acordaram um cessar-fogo na região de Nagorno-Karabahk, em vigor a partir deste sábado, na sequência de negociações em Moscovo.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros do Azerbaijão, Jeyhun Bayramov, da Rússia, Serguei Lavrov, e da Arménia, Zohrab Mnatsakanyan (da esquerda para a direita)
Os ministros dos Negócios Estrangeiros do Azerbaijão, Jeyhun Bayramov, da Rússia, Serguei Lavrov, e da Arménia, Zohrab Mnatsakanyan (da esquerda para a direita) CréditosMinistério dos Negócios Estrangeiros da Rússia / EPA

No final da reunião trilateral entre os chefes da diplomacia da Arménia, do Azerbaijão e da Rússia, na noite desta sexta-feira, Serguei Lavrov anunciou que o cessar-fogo para fins humanitários, de modo a permitir a troca de prisioneiros e a recuperação de corpos de soldados mortos, na região de Nagorno-Karabakh entra hoje em vigor. 

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros avançou que os dois lados chegaram também a acordo para iniciar «negociações substanciais» em nome de uma resolução pacífica» no enclave de Nagorno-Karabakh.

O Azerbaijão e a Arménia, sob a mediação dos presidentes do grupo de Minsk (Rússia, França e EUA) da Organização para a Segurança e Cooperação da Europa (OSCE), «comprometeram-se em realizar negociações substanciais para chegar rapidamente a uma resolução pacífica» do conflito no Nagorno-Karabakh, revelou num comunicado o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, no final do encontro.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da Arménia e do Azerbaijão foram convidados a deslocar-se a Moscovo pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com o objectivo de procurar soluções que ponham um ponto final neste conflito. 

As duas ex-repúblicas soviéticas iniciaram as hostilidades em 27 de Setembro, registando-se até agora dezenas de mortos e graves danos materiais. O Azerbaijão, com o apoio da Turquia, reivindica a soberania territorial da região de Nagorno-Karabakh, de maioria arménia e apoiada pelo governo de Erevan.

Tópico