|NATO

Chuva civil não molha militar

O COVID-19 não é problema para Trump e para a UE, considerando a participação de milhares de militares dos EUA e de outros países membros da NATO, incluindo a Itália, no exercício Defender-Europe 20.

Combóio militar de tropas dos EUA circulam nas estradas da Alta Francónia, no centro da Alemanha, para participar no exercício
Combóio militar de tropas dos EUA circulam nas estradas da Alta Francónia, no centro da Alemanha, para participar no exercício "Defender Europe 2020"CréditosPavel Nemecek / picture alliance

O presidente dos EUA decidiu suspender as entradas no país, durante trinta dias, aos viajantes oriundos da Europa, excepto os do Reino Unido, com o objectivo de evitar a entrada de novos casos de coronavírus em solo norte-americano.

Esta medida sucede a outras já tomadas por Donald Trump, nomeadamente o elevar do alerta de coronavírus em Itália para os níveis 3 e 4 – «evitar viagens» e «não viajar» para as regiões do norte de Itália e para a China. Isto, para além de outras medidas de precaução para os cidadãos americanos que viajam para outros países e suspensão de alguns voos como, por exemplo, para Milão.

Entretanto, estas medidas não afectam o Defender-Europe 20, que se realizará nos meses de Abril/Maio, um exercício multinacional liderado pelos EUA que envolve o maior destacamento de forças americanas no continente europeu nos últimos de 25 anos, isto é, o envio de 20 mil soldados para a Europa.

Assim, a propagação do coronavírus parece não ser problema nem para Trump nem para os líderes europeus, considerando que para além dos norte-americanos participarão também cerca de 7 mil militares de outros países membros da NATO, incluindo a Itália.

Aliás, considerando que também está previsto que Portugal seja palco deste exercício, aguarda-se com expectativa a posição do Governo português.

A verdade é que, à medida que o Defender-Europe 20 avança, vão chegando à Europa tropas, veículos militares e outros equipamentos para além do movimento militar dos países europeus membros da aliança atlântica.

Será que os militares, designadamente os norte-americanos, são imunes ao COVID-19 ou os líderes da União Europeia puseram a máscara nos olhos?

Tópico