|teatro

Cem anos de Bernardo Santareno

A apresentação da peça O Judeu, de Bernardo Santareno, a 21 de Novembro, no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém, é um dos pontos altos do programa de celebração do centenário deste artista da resistência.

Bernardo Santareno
Bernardo Santareno Créditos / Museu do Aljube

O programa das celebrações, em Santarém, do nascimento de Bernardo Santareno, pseudónimo de António Martinho do Rosário, nascido nesta cidade em 19 de Novembro de 1920, iniciou-se este sábado com os espectáculos Rua e Dança na Rua, da Útero Companhia, de Miguel Moreira, e a exibição dos filmes do Pictorin – III Encontro Internacional de Artistas Plásticos, com obras sobre Bernardo Santareno, no Círculo Cultural Scalabitano.

A programação prossegue no próximo dia 25, com a apresentação, no Fórum Mário Viegas, do Centro Cultural Regional de Santarém, do espectáculo multidisciplinar O Amor de Lorca, que cruza teatro, dança e poesia, numa produção de Paula Nunes, do Centro Dramático Bernardo Santareno.

No dia 1 de Outubro, numa iniciativa da direcção de Santarém do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL/CGTP-IN), vão realizar-se sessões para as escolas a partir dos livros de Santareno Nos Mares do Fim do Mundo, para o Ensino Básico, e Português, Escritor, 45 anos de idade, para alunos do Secundário.

No mesmo dia, a artista plástica escalabitana Fernanda Narciso inaugura a exposição de pintura e desenhos sobre peças de Bernardo Santareno, «Tudo em mim», patente até 30 de Novembro na Sala de Leitura Bernardo Santareno.

Para 9 de Outubro está marcado um jantar seguido de conferência, na Sociedade Recreativa Operária, com a participação do actor Vicente Batalha, que foi amigo do escritor.

Dia 10, no Teatro Taborda, em Lisboa, a Academia de Dança e Expressão Corporal e o Veto Teatro Oficina do Círculo Cultural Scalabitano apresentam um espectáculo de teatro e dança de tributo a Bernardo Santareno, tido como um dos maiores dramaturgos portugueses do século XX, em constante desafio à ditadura de Salazar.

Os Jograis Dois de Palavra(s), Domingos Lobo e Manuel Diogo, interpretam, a 16 de Outubro, no Fórum Mário Viegas, Poesia de Santareno, um espectáculo integrado no Festival Internacional de Teatro e Arte para a Infância e Juventude (FITAIJ).

Os actores Vicente Batalha, Carlos Oliveira e Nuno Domingos, sob direcção de Hélder Costa, de A Barraca, protagonizam, a 24 de Outubro, no Teatro Taborda, Conversas Improváveis: Santareno, Mário Viegas e Miguel Franco, numa iniciativa do Núcleo de Santarém da AJA – Associação José Afonso.

A Catedral de Santarém vai receber um concerto de música coral, a 31 de Outubro, pelo Coro do Círculo Cultural Scalabitano, no qual será estreado o Requiem a Bernardo Santareno, obra do maestro António Matias para solistas, coro e orquestra, e ainda Magnificat, de Kim André Arnesen.

A 14 de Novembro, o Vórtice Project, do Conservatório de Música de Santarém, apresenta o Concerto Comemorativo do Centenário de Bernardo Santareno no Teatro Sá da Bandeira. De 11 a 25 desse mês vão acontecer «Conversas mirabolantes», com personagens de obras de Bernardo Santareno à mesa de cafés e pastelarias do centro histórico da cidade, numa iniciativa da Escola Superior de Educação/Instituto Politécnico de Santarém (ESES/IPS).

A exibição da peça O Judeu, pela Companhia João Garcia Miguel, a 21 de Novembro, no Teatro Sá da Bandeira, cuja subida à cena implica um vasto conjunto de recursos cénicos e dramatúrgicos é um dos pontos altos do programa.

A 19 de Novembro, dia em que se assinala o centenário do nascimento do dramaturgo, haverá acções de animação sociocultural online para crianças do Primeiro Ciclo e presenciais para jovens do 3.º Ciclo e do Secundário.

Alunos do Curso de Interpretação de Teatro da Escola Secundária Ginestal Machado participam no projecto de leituras encenadas, dinamizado pelo docente Jorge Louraço, numa parceria com a Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE), estando ainda agendada para esse dia a apresentação, no Fórum Mário Viegas, do livro Bernardo Santareno da nascente até ao mar, de José Miguel Correia Noras.

O espectáculo O Bailarino, a partir da primeira publicação de Bernardo Santareno, que reuniu três peças – A Promessa, O Bailarino e A Excomungada –, vai juntar, nos dias 27 e 28 de Novembro, no Teatro Sá da Bandeira, elementos dos vários grupos de teatro do concelho, numa coprodução do Conservatório de Música de Santarém e do Centro Dramático Bernardo Santareno.

O programa encerra a 16 de Dezembro com a estreia de um filme sobre as comemorações do centenário.

Com agência Lusa

Tópico