|Açores

Um terço dos açorianos está em risco de pobreza

Um em cada três açorianos está em risco de pobreza, o equivalente a 89 mil pessoas, e a estratégia de combate à pobreza e exclusão social do Governo Regional não resolve o problema.

Créditos / Notícias ao Minuto

O salário líquido mensal médio dos trabalhadores açorianos por conta de outrem é de 110 euros inferior à média nacional, já por si baixa, afirma a União dos Sindicatos de São Miguel e Santa Maria (CGTP-IN) em comunicado, acrescentando que 19 mil trabalhadores levam para casa menos de 600 euros mensais e um em cada três está em risco e pobreza.

A estrutura sindical defende que esta situação decorre directamente da degradação salarial a que os trabalhadores têm vindo a ser sujeitos nos Açores e recorda que o salário mínimo garantido na região, depois dos descontos para a segurança social, é inferior a 600 euros.

«Muito para além de medidas pontuais de combate imediato às situações de pobreza e de exclusão, o que é essencial é que se combata o que está na sua origem», refere a união de sindicatos, afirmando que «a riqueza produzida» deve ser «distribuída de forma justa e equitativa».

Para a União dos Sindicatos de São Miguel e Santa Maria, a pobreza e a exclusão social nos Açores são um assunto que o Governo Regional não resolveu, e a sua estratégia «mais não é que um rol de boas intenções».

Tópico