|auxiliares de educação

Trabalhadores não docentes em luta na Secundária da Ramada

Devido à falta de pessoal não docente e à não adaptação da escola a crianças com necessidades educativas especiais, os trabalhadores não docentes da Escola Secundária da Ramada estiveram em protesto.

Créditos / CGTP-IN

Em comunicado à imprensa, o Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas (STFPSSRA/CGTP-IN) afirmou que «não é com o recurso a trabalhadores à hora que o problema ficará solucionado» nesta escola, assim como em muitas outras.

O sindicato denunciou ainda o processo de municipalização em curso mas apelou à Câmara Municipal de Odivelas que assuma «as suas responsabilidades» e contrate trabalhadores não docentes de forma permanente.

Para a adaptação das escolas à nova «escola inclusiva», a estrutura sindical afirma que devem ser construídas infra-estruturas que estejam «preparadas para receber jovens com necessidades educativas especiais», e que deve concretizar-se o reforço de pessoal não docente para «acompanhar estas crianças e jovens muito dependentes e que precisam de acompanhamento constante».

Tópico