|Minipreço

Várias greves marcadas na empresa nos próximos dias

Trabalhadores do Minipreço protestam em Vialonga

Os trabalhadores do armazém da empresa Dia Portugal Supermercados (Minipreço/Clarel), em Vialonga, iniciaram esta sexta-feira uma greve e realizaram uma concentração protestando contra a discriminação salarial e o pelo fim do assédio moral.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/minipreco_11_agosto.jpg?itok=3RpyS3BT
Trabalhadores do armazém de Vialonga do Dia/Minipreço concentrados em protesto, 11 de Agosto de 2017
Trabalhadores do armazém de Vialonga do Dia/Minipreço concentrados em protesto, 11 de Agosto de 2017Créditos / CESP

No armazém de Vialonga (Alverca), os trabalhadores do Dia estão hoje em greve e realizaram uma concentração à entrada do local de trabalho ao início da tarde. Têm também greve convocada para os dias 12 e 14 deste mês.

Em declarações à Lusa, Francisco Duarte, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), explicou que «os trabalhadores estão a lutar pelo fim da discriminação salarial, do assédio moral e a pedir que haja uma actualização do seu salário».

O sindicalista referiu que «existem diferenças salariais gritantes – nalguns casos de 100 euros – entre trabalhadores com a mesma categoria profissional e antiguidade», acrescentando que «não existe qualquer justificação ou razão para haver discrepâncias tão grandes».

Francisco Duarte refere ainda que os trabalhadores estão a ser confrontados com situações de assédio moral, nomeadamente «ameaças de despedimento, alterações de horários e dificuldades em poder conciliar a vida profissional com a familiar», considerando que «são situações muito graves e recorrentes que colocam em causa a saúde física e psicológica destes trabalhadores».

Também se mantém a reivindicação da «dignificação da carreira» dos trabalhadores de armazém, através de uma maior progressão, especialização e valorização profissional.

Esteve presente na concentração, prestando solidariedade aos trabalhadores, Paula Santos, deputada do PCP na Assembleia da República.

Para além deste protesto, o CESP entregou um pré-aviso de greve para o dia 16 de Agosto, no caso dos trabalhadores das lojas e escritórios de todo o País, e outros dois para os operadores dos armazéns de Zibreira (Torres Novas) e Valongo.

Os trabalhadores do armazém de Zibreira têm a greve convocada para os dias 12, 14, 16 e 17 de Agosto, com concentração à entrada do local de trabalho no dia 16, pelas 10h. Nos dias 18 e 19 de Agosto é a vez de os trabalhadores do armazém de Valongo estarem em greve, concentrando-se no dia 18, pelas 9h30.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Trabalhadores do Minipreço protestam em Vialonga