|Porto

Receberam metade do salário de Fevereiro no início deste mês

Trabalhadores das freguesias do Centro Histórico do Porto agendam greve

Pelo facto de ainda não terem recebido a segunda metade do salário de Fevereiro, os trabalhadores da União de Freguesias do Centro Histórico do Porto agendaram uma greve para o dia 26 de Março.

Os trabalhadores reclamam o pagamento imediato de metade do vencimento relativo ao mês de Fevereiro
Os trabalhadores reclamam o pagamento imediato de metade do vencimento relativo ao mês de FevereiroCréditos / portopatrimoniomundial.com

Falhou a garantia dada pelo presidente da União das Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória, António Fonseca, no passado dia 14 de Março, de que o problema ficaria resolvido nessa semana.

Como tal, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionários e Afins (STAL/CGTP-IN) decidiu convocar uma paralisação para a próxima segunda-feira, entre as 9h e as 12h, a fim de reclamar o imediato pagamento de metade do vencimento relativo ao mês de Fevereiro. 

Num comunicado, o sindicato «considera intolerável que tão grave situação possa ocorrer numa entidade pública, sublinhando que a referida União de Freguesias recebe regularmente verbas do Orçamento do Estado para salários e não pode desviá-las para outros fins, privando os trabalhadores de meios de subsistência».

António Fonseca, por sua vez, diz estar à espera de verbas da Câmara Municipal do Porto para efectuar o pagamento. Mas o argumento já foi entretanto repudiado pela autarquia, através de comunicado. É «totalmente despropositado invocar o nome da Câmara Municipal do Porto em eventuais problemas financeiros ou de liquidez resultante das opções dos executivos de freguesia», lê-se no texto.

Quando denunciou o caso, a CDU esclareceu que, até ao final de 2017, e «que se saiba», «nunca faltou dinheiro na Junta de Freguesia para a realização de iniciativas com forte cariz promocional da figura do seu presidente».

Tópico