|indústria conserveira

Sindicato exige testes para todos depois de caso positivo na ESIP

Para que os trabalhadores possam sentir-se seguros no regresso à conserveira, o sindicato exige a realização de testes às duas centenas de trabalhadores, bem como a garantia de todas as medidas sanitárias.

A Cofaco é a proprietária da marca Bom Petisco
Créditos

Uma trabalhadora da conserveira ESIP, em Peniche, testou positivo à Covid-19 e a empresa mandou para quarentena duas centenas de trabalhadores.

Em comunicado, o Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura e das Indústrias de Alimentação, Bebidas e Tabacos de Portugal (Sintab/CGTP-IN), que reuniu com os representantes da ESIP, afirma que os trabalhadores estão preocupados com a situação mas empenhados em manter o funcionamento da empresa.

Por outro lado, não abdicam de exigir a melhoria dos seus salários e das suas condições de trabalho e de vida, continuando a aguardar uma resposta à carta reivindicativa apresentada em Janeiro.

O Sintab considera necessária a realização de testes a todos os trabalhadores, por forma a que «todos se sintam seguros no seu local de trabalho».

A estrutura sindical sublinha ainda que devem ser reforçadas as medidas sanitárias recomendadas pela Direcção-Geral da Saúde (DGS) na defesa da saúde dos trabalhadores, nomeadamente no que respeita ao distanciamento social entre eles.

Tópico