|Fenprof

Professores e educadores em greve dia 5 de Novembro

A greve nacional da próxima semana coincide com a ida do ministro da Educação ao Parlamento para «defender a indefensável» proposta de Orçamento do Estado do próximo ano, afirma a Fenprof.  

Créditos / 24.Sapo

A paralisação anunciada hoje pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof/CGTP-IN) e pela Federação Nacional da Educação (FNE), antecede a da Administração Pública, marcada para 12 de Novembro

Em causa, lê-se num comunicado da Fenprof, está a «exigência de serem retomados o diálogo e a negociação, essenciais em democracia, mas negados pelos responsáveis do ministério da Educação». Acresce ainda o facto de a proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano ser «completamente omissa em medidas» de combate aos vários problemas sentidos nas escolas, tais como a redução do número de alunos por turma ou o reforço de pessoal docente e não docente. 

A revogação do processo de municipalização da Educação em curso é outra das reivindicações dos professores, que defendem uma democratização da gestão das escolas e a criação de condições para que a educação «seja efectivamente inclusiva».

Esta terça-feira, representantes da Fenprof estiveram concentrados ao longo de oito horas junto ao Ministério da Educação para tentar agendar uma reunião negocial com vista a debater os problemas do sector, mas não foram recebidos. 

A par da greve da próxima semana, a estrutura sindical adianta que estão a ser debatidas outras acções e formas de luta, devendo o anúncio acontecer numa conferência de imprensa esta sexta-feira, primeiro dia da reunião do Conselho Nacional da Fenprof.

Tópico