|justiça

Funcionários judiciais iniciam nova paralisação esta segunda-feira

A partir de hoje e até ao final deste mês, os funcionários judiciais vão estar em greve em diferentes tribunais e outros organismos do sistema judiciário, exigindo «justiça para quem nela trabalha».

Créditos / Home Page Jurídica

A paralisação é convocada pelo Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ/CGTP-IN) e acontece depois de um conjunto de greves parciais de duas horas diárias que decorreram entre 5 de Novembro e 31 de Dezembro.

A par da renegociação do estatuto profissional, em causa estão a tabela remuneratória, matérias relacionadas com o ingresso na carreira, promoções e o regime de aposentação.

Num comunicado disponível na sua página, o SFJ revela que, «perante o novo cenário criado» pelo Ministério da Justiça (MJ), com a apresentação das «Grandes linhas do novo estatuto dos oficiais de Justiça», que «introduziu alterações substanciais à proposta inicial», a greve é a «resposta adequada» e «mais um passo nesta caminhada de luta». 

De acordo com o calendário disponível, a paralisação vai realizar-se em diferentes tribunais e organismos do Ministério da Justiça, até 31 de Janeiro. 

O sindicato acrescenta que está nas mãos do Ministério travar esta greve. Caso não obtenha «respostas positivas» por parte do MJ, admite continuar com acções de luta nos próximos meses de Fevereiro, Março e Abril, culminando com uma greve geral nacional agendada para a semana de 29 de Abril a 3 de Maio.

Tópico