|Saúde

Enfermeiros exigem reforço imediato de profissionais na Guarda

Os enfermeiros da Unidade Local de Saúde da Guarda concentraram-se junto ao hospital local para exigir a contratação imediata de, pelo menos, 50 enfermeiros que faltam no distrito.

Concentração de enfermeiros junto à urgência do Hospital Sousa Martins, na Guarda. 15 de Junho de 2018
Concentração de enfermeiros junto à urgência do Hospital Sousa Martins, na Guarda. 15 de Junho de 2018Créditos / Sindicato dos Enfermeiros Portugueses

Os profissionais estiveram concentrados ontem junto ao serviço de urgência do Hospital Sousa Martins, na Guarda, em protesto pela admissão imediata dos enfermeiros em falta para garantir «a qualidade e a segurança dos cuidados de enfermagem», numa acção promovida pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP/CGTP-IN).

Os enfermeiros exigem ainda a compatibilização dos horários de trabalho «com a vida familiar e social e com tempos de descanso adequados», assim como a «valorização salarial», «pela via da justa atribuição de pontos/avaliação de desempenho», lê-se na moção aprovada na acção desta sexta-feira.

Referem igualmente que os níveis de «exaustão física e psíquica» são «insuportáveis», lembrando as «elevadas taxas de absentismo e baixas de longa duração» e que o «gozo dos mais elementares direitos não é usufruído ou está [posto] em causa». Estas situações resultam da carência de enfermeiros, sustentam.

Tópico