|comércio retalhista

Continua em discussão o contrato de trabalho do sector retalhista de Lisboa

O CESP considera que os valores apresentados pela União de Associações do Comércio e Serviços da Região de Lisboa e Vale do Tejo (UACS) estão ainda aquém das reais necessidades dos trabalhadores.

Armazéns do Chiado, em Lisboa
Armazéns do Chiado, em LisboaCréditos / Wikimedia Commons

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP/CGTP-IN) sublinha que a tabela salarial dos trabalhadores do sector retalhista negociada com a Associação Comercial de Aveiro «é muito superior» à apresentada pela UACS, que, entretanto, «ficou de analisar a tabela e de fazer nova contraproposta».

Na reunião realizada no passado dia 27 de Janeiro entre o CESP e a associação patronal foram discutidas questões como os aumentos salariais e do subsídio de refeição.

Foram igualmente abordados o abono de falhas, a majoração de três dias de férias e a alteração da hora nocturna, temas sobre os quais, independentemente de algumas aproximações, não foi possível chegar a acordo.

Está agendada nova ronda negocial para a próxima semana, informa a estrutura sindical.

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui