|desigualdade de gênero

CGTP-IN arranca Semana da Igualdade com mais de mil iniciativas previstas

A CGTP-IN iniciou esta segunda-feira a Semana da Igualdade, que contará com cerca de mil iniciativas nos locais de trabalho e nas ruas, sob o lema «Avançar na Igualdade – Com Emprego de Qualidade».

Créditos / CGTP-IN

O primeiro dia da iniciativa começa esta tarde com um plenário de trabalhadores do sector da alimentação, no refeitório dos Hospitais da Universidade de Coimbra, onde será feita uma reflexão sobre a área das cantinas e refeitórios, nomeadamente sobre os salários deste sector, maioritariamente composto por mulheres.

Além desta acção, que contará com a presença do secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, as trabalhadoras da CINCA, uma empresa da indústria cerâmica, na Mealhada, estão hoje em greve contra as discriminações salariais, a repressão e por melhores condições de trabalho.

Para o resto da semana estão ainda agendados plenários, debates e reuniões, assim como múltiplas distribuições de documentos alusivos ao tema em empresas por todo o País. No dia da Mulher, 8 de Março, estão também previstas dezenas de iniciativas públicas e acções de rua na maioria dos distritos, entre as quais cordões humanos, marchas, concentrações e tribunas públicas.

Segundo a Intersindical, além de receberem em média menos 14,9% que os homens em trabalho igual, as mulheres trabalhadoras estão cada vez mais sujeitas à desregulação da sua vida laboral, com horários longos, adaptabilidades, bancos de horas, horários concentrados e laboração contínua, com implicações negativas na organização da sua vida pessoal e familiar e na sua saúde.

A CGTP-IN realça que cerca de 915 mil mulheres trabalham ao sábado, mais de 538 mil trabalham ao domingo, 382 mil trabalham por turnos e 162 mil à noite. Além disso, as mulheres representam 70% do total de casos de doenças profissionais e a precariedade afecta, de forma particulamente grave, as mulheres mais jovens (mais de 66%, até aos 25 anos), sendo ainda bastante «penalizadas pela maternidade».

Estes são, entre outros, temas a abordar pela CGTP-IN na Semana da Igualdade.

Com agência Lusa

Tópico